quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Relembrando o começo - um thread

Oi, pessoal! Hoje escrevi no meu perfil do Twitter (não me segue lá ainda? Ma como!? Clica aqui já!) algumas lembranças dos meus primeiros projetos de trabalhos de Quadrinhos.

Estou trabalhando atualmente em um livro ilustrado que é sequência da HQ desenvolvida com a ASPE lá em 2004, com a personagem Cris. Esse projeto foi publicado pela ASPE e era um material institucional e educativo, sobre epilepsia. Foi uma honra participar, e como em todos meus projetos desde o começo da carreira, levei a sério como o profissional que sempre almejei me tornar.

13 anos depois, retomamos a Cris, e o livro deve sair em setembro. Logo postarei novidades disso. Masm por enquanto, fiquem com a recapitulação (thread) que escrevi hoje:

"Revisitando um antigo projeto de HQ (o meu segundo feito de forma profissional, primeiro publicado, de 2004-5).

Geralmente considero minha "estreia" nas HQs pela minha 1ª publicação, na Front, em 2007. Mas a real é q esse projeto foi o 1º de fato. Era um projeto educativo/institucional, mas feito com muito carinho e dedicação. Meu 1º trabalho de HQ/ilustra pago.

Eu já vinha produzindo as HQs de #Pieces desde 2004 e publicando nos sites da época (DevArt, Fotolog, Orkut). Isso faz com que #Pieces já tenha aí seus 13 anos de idade. As 1ª e 2ª edições impressas, porém, saíram em 2009. A 1ª HQ de Pieces impressa estreou na @CafeEspacial #2, de 2008.

Em 2007, eu "estreava" de verdade, no Brasil, na Front 18 - Ódio, com uma HQ escrita pelo hugo. E nos EUA, na Negative Burn 15. Aliás, a HQ que saiu na Negative Burn 15 foi a mesma que saiu na @CafeEspacial 2, no ano seguinte: Pieces - A Chuva Pieces - A Chuva vc encontra pra ler na reedição digital de Pieces 1, no @SocialComicsBR ;) É uma das minhas favoritas até hoje.

Voltando lá atrás, em 2002-3 eu fiz meu primeiro trabalho profissional de verdade de HQ. Era super-heróis, nacional, super bacana. Desenhei as 20 e poucas páginas, fiz o design do vilão, agentes, laboratórios. Meio que deu o tom de quase todo o universo da história. No final esse projeto morreu por, acredito, falta de adesão e resultados da equipe enorme. Mas foi um baita aprendizado.

Um dia, quem sabe, vou republicar esse material pra vcs verem como era. Tenho uns planos aí pra essas HQs antigonas... ;)

Então, minha 1ª HQ profissionalmente foi em 2002. 1ª publicação HQ freela, 04. 1ª autoral 07. Minhas 1ªs HQs independentes, 09. Então, 15 anos de carreira. 13 da criação de Pieces e produzindo sem parar. 8 anos publicando sem pausa aqui e fora. 6 anos de @TerapiaHQ <3 span="">

Com o tempo, vieram mais publicações solo, parcerias, coletivos, eventos, freelas, editais, aulas, palestras e até uns prêmios bem legais. Nada mal pra um garoto inseguro e quietinho, mas muito sonhador do interior de SP (eu morava em Pedreira até os 18). Tudo isso, obviamente, não seria possível sem o colossal apoio dos meus pais, o networking ao longo dos anos e a paixão louca por HQs.

Apesar da facilidade hoje pra ser autor de HQ, nd importa se vc não amar de coração a linguagem e estiver disposto a lutar por isso. Não se chega a lugar algum sozinho, mto menos sendo babaca. Mergulhe e acredite. É uma jornada e isso importa mais que o destino final. Agora chega de thread/flood. Tem muita coisa pra desenhar (e roupas pra lavar) hoje! Vamooooo!!!"



Nenhum comentário: